Basicamente, as lajes são planos horizontais estruturais, que são comumente apoiadas em pilares, vigas ou paredes da estrutura.

Podem ser construídas para diversas finalidades, tais como:

  • Como forro, para aprimorar a sensação térmica e amenizar ruídos;
  • Cobrir casas;
  • Criar novos níveis de andares superiores;
  • Usadas sobre o chão de terra.

É fundamental citar que independentemente do tipo de uso, a laje deve ser planejada com cautela, pois uma vez comprometida, pode resultar em graves acidentes e prejuízos. Há dois tipos mais comuns de lajes, a maciça, que é construída na obra e a pré-moldada, que conforme o próprio nome já indica chega na obra já praticamente pronta.

Basicamente, na opção maciça, é preciso constituir uma forma de madeira, com sustentação de madeira de escoramento, montar a ferragem dentro dessa estrutura e preencher com concreto cautelosamente.

Já na pré-moldada, não é preciso utilizar as formas de madeira, pois são constituídas por painéis ou placas de concreto preenchidos por materiais variados.

As pré-moldadas mais comuns são formadas por uma armadura de ferro em formato de treliça, como a laje de cerâmica h8, que tem sua utilização direcionada principalmente para atender pequenas construções, em especial, obras com até três pavimentos e altura 180 m².

Além da cerâmica, o preenchimento dessa laje também pode ser em isopor, além da vigota que está presente em ambos os tipos. Uma das vantagens é a armação treliçada, que apresenta fundição em formatos metálicos e vibrados por meio do concreto. Dessa maneira, é possível evitar bolhas e porosidade.

O principal objetivo de sua utilização, é que a estrutura fique mais leve e a carga sobre a fundação seja aliviada, por esse motivo, essa laje não atua como uma forma de estrutura. Ainda assim, a qualidade e a cautela devem sempre existir no momento de montar e revestir.

A importância de impermeabilizar a laje

Impermeabilizar determinada superfície diz respeito a isolar e proteger o local da passagem de determinados agentes que poderiam ser nocivos para a estrutura, como líquidos. Por esse motivo, impermeabilizar laje é uma técnica indispensável e amplamente aplicada em todos os tipos de construções.

Quando os locais são impermeabilizados de forma inadequada ou o procedimento não é realizado, é possível que ao longo do tempo, conforme citado, a estrutura apresente problemas, tais como rachaduras e trincas, que favorecem o aparecimento de infiltração, fungos e mofo.

O ideal é que o processo seja efetuado por meio de manta líquida flexível ou outros tipos de impermeabilizantes. É fundamental utilizar o tipo mais adequado para o local em questão. Por exemplo, um tipo muito usado é a manta asfaltica, que é considerado muito eficaz.

Esse tipo de manta é fabricada por meio de asfaltos alterados armados com filme de poliéster, polietileno, PVC plastificado ou borracha butílica. Apresenta alta resistência a rasgos, furos e a tração. Entre os principais modelos estão a de alumínio e de poliéster, que são extremamente opostas.

A opção de poliéster são usadas em lajes transitáveis inclinadas ou planas, reservatórios, paredes verticais, pisos de estacionamento, terraços, entre outras. O ideal é que contem com proteção mecânica ou seja, contrapiso, esse é o único ponto em comum com a de alumínio.

Isso se deve ao fato de a manta asfáltica de alumínio ser aplicada em lajes não transitáveis, como em telhados em geral, canaletas, calhas, marquises, entre outras possibilidades, que devem ser averiguadas com cautela pelos profissionais responsáveis.

Principais aspectos dos pisos de madeira em lajes

Quando se trata de instalar de assoalho em madeira em lajes ou outros tipos de piso, é interessante citar que normalmente pisos de madeira são colocados por meio de grampos ou pregos em um contrapiso compensado. No entanto, a situação muda ao se tratar da instalação em uma laje de cimento, sendo possível colá-lo.

Por mais que esse seja um processo considerado complexo, é essencial que o taco de madeira seque corretamente e seja compatível com o tipo de cola utilizada no momento da instalação. É algo fundamental para evitar possíveis prejuízos.

Além disso, é indicado que as lajes de concreto estejam secas corretamente, o período pode variar, com média em 90 dias. Para uma instalação correta, também é indicado avaliar a resistência, pois normalmente as lajes de concreto são revestidas com cimento.

Para testar a resistência, é possível utilizar uma haste de metal e riscar em diferentes locais, caso esfarele, esse é um indicador que talvez a consistência não esteja adequada para a colagem do piso.

Conforme pode ser notado, são diversos processos realizados para a construção e decoração de uma laje, da mesma forma que diferentes aspectos devem ser averiguados com cautela. Afinal, assim como qualquer tipo de estrutura, uma laje estruturada ou decorada de forma incorreta, pode resultar em acidentes e prejuízos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>