grade de aluminio, assim como os modelos feitos em outros tipos de metais, é muito usada em edifícios dos mais diversos tipos.

Normalmente, elas são usadas como apetrechos de segurança, evitando invasões e a entrada de terceiros não autorizados no recinto.

Entretanto, quando se trata de um ambiente fabril, tais itens têm muitas outras funcionalidades além desta.

Neste post, você aprende mais a respeito dos modelos de grade de proteção industrial, bem como suas diferentes aplicações. Confira:

Grades de proteção externas

Empresas também precisam investir em segurança patrimonial e perimetral. Afinal, elas normalmente guardam equipamentos e matérias-primas de valor em suas sedes, o que tende a atrair ladrões.

Normalmente, quando se trata de grade de proteção, indica-se a instalação de um gradil. Trata-se de uma cerca feita de ferro, cuja instalação é simples e fácil. Vendida em rolos, ela é desenrolada e fixada em postes de proteção por meio de pontos de solda.

Apesar de sua simplicidade, ela é resistente e o seu design é pensado para evitar que ela seja escalada, logo, evita-se a invasão do imóvel. Este, portanto, é um investimento fundamental em toda e qualquer empresa.

Grades para janelas

Entretanto, não é apenas o perímetro da fábrica que precisa ser proibido: é preciso contar com reforços.

Uma das opções disponíveis para isso é também instalar grades nas janelas. Assim, mesmo que o local seja invadido, os criminosos terão dificuldades para acessar as instalações da fábrica propriamente ditas.

Divisórias industriais

Indústrias normalmente são montadas em áreas de grande extensão.

Afinal, é preciso acomodar maquinário de grande porte, bem como escritórios para a gestão do negócio, vestiários e refeitórios para os empregados, bem como o trânsito de funcionários realizando suas funções.

Entretanto, isso não significa que o local não possa ser organizado, pois basta instalar algumas divisorias para segmentar diferentes setores e partes da linha de produção, proporcionando mais ordem ao ambiente.

Porém, é preciso que o material escolhido para tal seja compatível com o ambiente industrial, sendo resistente e não prejudicando o andamento dos trabalhos no local.

Isso faz com que as divisórias industriais, em formato de grade, sejam a melhor escolha para exercer esta função.

Elas também podem ser revestidas com chapas, como as metálicas ou de PVC, e contar com portas, como se formassem cômodos inteiros dentro da fábrica.

Guarda-corpos

Em alguns casos, indústrias podem ter mezaninos em seu interior. Nesses casos, tais espaços precisam de um reforço de segurança, do contrário, pode haver sérios acidentes envolvendo a altura do local.

Isso, felizmente, é evitável, pois basta contar com um guarda-corpo.

Ele pode ser uma espécie de mureta ou grade baixa, cujo papel é evitar que qualquer pessoa se coloque em uma posição perigosa.

Esta estrutura pode ser feita de diversos materiais, tais como:

  • Vidro;

  • Madeira;

  • Alvenaria;

  • Metais.

No caso de ambientes industriais, esta última opção costuma ser a melhor opção. Resistente, ela se pode se manter bem conservada, inclusive quando em contato com substâncias que corroem outros materiais.

Além disso, também é importante que ele seja usado com um corrimão acima dele. É uma maneira de possibilitar que quem transite pelo mezanino tenha um local para se apoiar.

Novamente, é preciso escolher um material adequado: o corrimão de aluminio branco com vidro, por exemplo, é mais apropriado para ambientes domésticos.

Grades para piso

Por mais que muitas pessoas não imaginem esta aplicação para a grade, no âmbito industrial elas também podem ser usadas para revestir o chão.

Além de proteger o revestimento do piso, o metal faz com que ele se torne antiderrapante, o que ajuda a evitar escorregões, e consequentemente, acidentes perigosos.

Entretanto, isso não é tudo. As grades usadas com esse fim são facilmente removíveis, podendo ser aplicadas em outro lugar. Assim, elas podem ser reaproveitadas, algo que é especialmente útil no caso do ramo de construção civil.

Apesar desta vantagem inegável, é imprescindível escolher bem o modelo que será instalado. O ideal é que ele seja galvanizado, de modo que seja mais resistente a elementos como a ferrugem.

No caso de cidades litorâneas, um de seus principais agravantes é a maresia. Da mesma forma, é muito importante que o processo seja feito conforme todas as normas reguladoras em vigor, de modo a melhorar a sua durabilidade.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>